segunda-feira, 3 de julho de 2017

Deus, deixe-me dizer o que eu faria no seu lugar...



Você certamente conhece a história a multiplicação dos pães, né? (Releia em João 6).

Uma grande multidão seguia Jesus por causa dos milagres que ele tinha feito e mesmo indo com os discípulos para um lugar mais afastado, quando eles se deram conta, tinha uma multidão chegando até eles. As pessoas vieram a pé das cidades e simplesmente permaneceram ali, perto de Jesus, o dia todo.

Jesus olhou para aquele povo (cerca de 5 mil pessoas) e perguntou para Filipe, um dos discípulos:
"Onde vamos comprar comida para toda esta gente?" (João 6.5)

O texto bíblico diz que Jesus sabia muito bem o que ia fazer, mas disse isso para ver qual seria a resposta de Filipe. ;-)

E Filipe respondeu assim:
"Para cada pessoa poder receber um pouco de pão, nós precisaríamos gastar mais de 200 moedas de prata". (João 6.7)

Reparou como a resposta de Filipe foi lógica, racional? Ele fez uma conta simples: X pessoas vezes X pães X valor do pão = 200 moedas de prata. Se ele estivesse num computador no momento em que Jesus fez a pergunta, Filipe rapidamente faria uma planilha com uma fórmula simples de Excel para chegar à resposta.

E preciso te dizer, me identifico muito com Filipe!

Quantas e quantas vezes oramos a Deus por algumas questões e na sequência já sugerimos a Ele qual deve ser a resposta para aquele problema?

Posso dizer por mim: muitas vezes! Todo dia, toda hora, em toda oração!

Um outro discípulo, André, teve outro tipo de insight mas também não conseguia resolver a questão sozinho. Ele disse:
"Está aqui um menino que tem 5 pães de cevada e 2 peixinhos. Mas o que é isso para tanta gente?" (João 6.9)

O raciocínio humano é limitado e por consequência, nosso jeito de resolver problemas também.

Vou me lembrar disso da próxima vez que orar por algo! Vou apresentar o problema e deixar que Deus dê a solução!

Quem sabe assim não presencio grandes milagres como a multidão presenciou naquele dia?

O texto diz que Jesus pegou os pães, deu graças a Deus e os repartiu com todos; e fez o mesmo com os peixes. E todos comeram à vontade (João 6.11). Além de comerem à vontade, ainda sobraram 12 cestos de pães!

Como me disse uma amiga:
"Não há planilha que preveja os planos de Deus".

Então bora crer e confiar nEle!

Aline Cândido

terça-feira, 7 de março de 2017

Você tem medo de quê?



Vivendo numa grande cidade como São Paulo é quase unânime ter medo da violência, não é? Mas não é (só) disso que quero falar aqui. Não quero falar apenas das causas externas para os nossos medos mas também dos medos que vêm de dentro. Você tem medo de quê?

De fracassar, de tentar o novo, de ficar sozinho, de ficar doente (maldito câncer), de envelhecer, de morrer? De falar em público, de não ser amado, de perder o emprego, de ser insignificante, de perder o controle sobre as situações?

A lista de medos é tão extensa quanto pessoal e se eu abrir a minha lista aqui é bem capaz de você dar risada! :-D

Chico Buarque foi muito feliz ao escrever a história da Chapeuzinho Amarelo para crianças:
Era Chapeuzinho Amarelo amarelada de medo. Tinha medo de tudo. Já não ria, em festa não aparecia, não subia escada nem descia... não brincava de nada, nem de amarelinha.
Não ia pra fora para não se sujar, não tomava sopa pra não ensopar, não tomava banho para não descolar, não falava nada para não engasgar, não ficava em pé com medo de cair, então vivia parada, deitada, mas sem dormir, com medo de pesadelo.

É gente... o medo sufoca e paralisa!

Você já viveu (ou vive) assim? Eu sim!

Esses dias olhei no espelho e me vi como a Chapeuzinho Amarelo, amarelada de medo! Mas Deus também viu e tratou de conversar comigo a respeito. ;-)

Descobri que uma das expressões mais repetidas na bíblia é "Não tenha medo!", tanto no Velho como no Novo testamento (por que será né? Será o medo um sentimento comum a todo ser humano?).

"Não tenha medo" foi dito por Jesus diversas vezes e em algumas delas a frase veio com um complemento:

"Não tenha medo. Tenha fé!" Foi isso que Jesus disse a Jairo quando ele recebeu a notícia de que sua filha havia morrido (Marcos 5.36).

"Por que vocês estão com tanto medo, homens de pequena fé!". Foi o que disse Jesus aos discípulos quando eles estavam no barco chacoalhado pela tempestade (Mateus 8.26). Será então o oposto do medo, a fé?

Nos últimos dias quando aquele "medinho" (insegurança, angústia, você pode chamar do que quiser) veio ao meu coração, eu disse pra mim mesmo: Não tenha medo Aline, tenha fé!

Se espantarmos o medo e convidarmos Jesus para perto, ficaremos em paz. Talvez as situações externas não mudem, mas com certeza nosso coração mudará. Afinal, foi isso o que Jesus prometeu, não foi?

"Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições, contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo." (João 16.33)

Aline Cândido

sábado, 28 de janeiro de 2017

Corre corre


Você há de concordar comigo, principalmente se você vive numa grande capital, a vida é uma loucura e não é de hoje! 

Dependendo do momento de vida em que você se encontra (casado, com filhos, ou trabalhando e estudando por exemplo), você há de convir, sobra pouco tempo livre. E decidir o que fazer com esse pouco tempo que mal sobra pode ser uma decisão bastante difícil. 

É aí que priorizamos o que é prioridade. Se tempo é "dinheiro", precisamos pensar no retorno desse "investimento", não é verdade?!

O profeta Oséias sabia das coisas. Ele sabia que investir um tempo, fazer um esforço em conhecer a Deus, traria retorno garantido. 

“Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo. Tão certo como nasce o sol, ele aparecerá; virá para nós como as chuvas de inverno, como as chuvas de primavera que regam a terra”.”‭‭Oséias‬ ‭6:3‬ ‭NVI‬‬

Deus se apresenta àquele que o busca. Não tem como "levar o cano" nesse encontro. 

Assim como a chuva de primavera molha a terra e faz brotar dela seus frutos e flores, assim também Deus fará brotar em nós o fruto do seu Espirito. 

Priorize, separe um tempo, marque um encontro com Ele. Eu e Oséias garantimos: Vai valer a pena! 

---
Aline Cândido

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Na varanda com Deus eu li:



Tudo procede dele. 
Tudo acontece por intermédio dele. 
Tudo termina nele. 
Glória para Sempre. Louvor para sempre. 
Amém. Amém. Amém. 
Romanos 11.33 (Bíblia A Mensagem)
---

(O princípio de) tudo.      
(O meio de) tudo.      
(O fim de) tudo. 

O texto dá ênfase e também possibilita um respiro para meditarmos... O princípio da vida, procede dEle. 

Penso no mundo em sua formação, água, terra, fogo e ar. Os elementos básicos, o princípio do mundo e toda a natureza, procedem dEle. Penso num bebê recém nascido ou ainda em formação na barriga de sua mãe. O princípio da vida, é criação dEle.

Tudo acontece por intermédio dEle. 

Penso nas cidades em crescimento, construídas pelo homem, claro. Afinal, ao longo dos tempos fomos descobrindo e aprimorando conhecimentos sobre tudo. Mas não foi o homem que criou o próprio cérebro com sua capacidade infinita de processar informações. É por meio dEle que o homem faz acontecer, mesmo que seus olhos se fechem para isso, mesmo que se reconheça independente e auto-suficiente. 
É uma pena que no "intermédiario", no durante, decidimos viver "sozinhos", nos afastamos de Deus. Porque no final das contas...

Tudo termina nele

O fim da vida, quando o espírito do homem volta para Aquele que o deu (Eclesiastes 12.7). O que sobra de nós nessa Terra? Talvez lembranças, imagens, palavras... Deus porém continua. Até o que conhecemos como fim termina nEle. 

Então que tal viver a vida do começo ao fim com Ele?

Amém.   Amém.   Amém.

---
Aline Cândido